quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Então eu caí...

Minha mãe bem que me avisava, não corre nessas escadas molhadas! Nem secas... Mas criança é trakina, auto confiante, acha que não vai se machucar, então eu fui,corri, caí bem uns 7 ou 8 degraus e arrebentei o meu joelho. Ardeu, doeu, rasgou a minha pele, deixou cicatriz.
E todas as vezes que eu pensava em correr, me lembrava da dor, olhava para a cicatriz, e desistia.
E é assim na nossa vida espiritual, muitas vezes. Ouvimos conselhos para não julgar, não falar da vida de ninguém, para vigiar, não deixar de jejuar e orar, mas ai... Puff!
Nos pegamos fazendo o que não deveríamos, ou mesmo, deixando de fazer, e muitas vezes é preciso nos machucar, sentir a dor, e ter uma cicatriz para lembrar que: Ali não! Isso não! Assim não!
O ser humano é falho, mas muitas vezes usamos esse fato como espécie de escudo em nosso favor... Realmente erramos, mas existem atitudes que podemos evitar, já diz o velho ditado: "Errar é humano, persistir no erro é burrice."
Errar por inexperiência, imaturidade é até tolerável, mas quando sabemos o que deve ser feito, e não o fazemos, estamos errando, nos levando para um deserto, e nos afastando de Deus.
Então para quê? Não queira aprender pelo erro, saiba que se alguém mais experiente na fé, e principalmente o Espírito Santo têm te alertado que por ali não, não vá, eles sabem o que dizem.

#É TEMPO DE VIGIAR

#EuOroTodosOsDiasPorVocês


Na fé e na guerra, Caroline Benaia

Photo effects from glitterboo.com







Nenhum comentário: