terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Como eu me perdi, de obreira.

Oie, pessoal, eu venho aqui pois quero dividir uma experiência que aconteceu comigo. Foi a fase mais difícil da minha vida com Deus, um deserto bem árido, mas vamos lá.
Eu estava com 1 ano de obra, e o pastor sempre contava comigo. Eu estudava muito, tinha muitos amigos, fazia parte do grupo jovem, tudo estava como sempre.
Eu ia a igreja praticamente todos os dias, sempre estava na salinha de campanha ajudando, sempre que tinha vigílias e reuniões, lá estava eu... 
Aparentemente, presente. E ai foi acontecendo, ou melhor, eu deixei acontecer.
Eu fazia sim, muito para Deus, estava presente, mas... Eu só orava na igreja, só jejuava de sexta, domingo, e olhe lá... Chegava em casa, ficava na internet, até estar morta de cansada, me jogava na cama, e nem orava antes de dormir. Ler a bíblia? Sim, mas só na igreja. Buscar? Existia quarta e domingo para esta finalidade, então pra que? Pra que me trancar no quarto, no banheiro, enfiar a cara no chão e buscar, buscar.. Pra que? 
Hahá, eu era uma santa, não pecava, não fazia nada de errado, mas não tinha mais vida com Deus.
E assim foi indo, eu fui me arrastando, até que um dia, eu percebi.. Eu era o joio! Não o trigo. Mas como? Eu era uma santa, poxa vida... De repente eu percebi, que se Jesus voltasse naquele instante, eu, de obreira, fazendo muito pela obra, sem pecar, estaria indo para o inferno... Ohh, mas como?
Percebi então, que não era o fazer, que Deus queria de mim, e sim o ser... O ser para ele, e quando você é para Deus, você faz, até faz pela obra de Deus, mas prioriza a sua vida com Deus, os seus momentos de intimidade, lê a bíblia, jejua, busca com sede, muita sede..
E hoje, eu tenho muitas tarefas, mas não estou nem ai, se for preciso eu abro mão  do que eu tenho que "fazer", muitos podem olhar, e achar que eu estou dando "mole", mas o meu foco mesmo é com a minha vida com Deus, deixe as pessoas falarem.
E foi assim, que eu tive de ser humilde com Deus, me batizei novamente, (de obreira), e comecei a buscar o renovo espiritual. 
Hoje eu não ligo, não ligo para títulos, não ligo em fazer, meu foco é minha salvação.
Espero ter ajudado, Deus os abençoe.

#EuOroTodosOsDiasPorVocês

Na fé e na guerra, Caroline Benaia

Um comentário:

Pamela Araújo disse...

Pois é, eu também já passei por isso e não é nada fácil, infelizmente nós que permitimos que a situação chegue a este ponto, mas ainda bem, que a partir do momento que nos arrependemos e estamos dispostas a mudar, Deus está de braços abertos para nós.