terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Daqui não saio, daqui ninguém me tira....

 "Porque onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração." 
(Mateus 6:19-21)

Com cerca de 14 anos, eu entrei no berçário. E pode parecer estranho para a maioria das pessoas, mas eu amei, comecei a dar a vida. Chegava cedinho, limpava o berçário, deixava-o cheirosinho, preparava os lanchinhos, as papinhas dos bebês, arrumava os brinquedos, cuidava do caderno de controle, fazia os relatórios mensais que iam para a sede, a líder contava comigo como braço direito.
E até que um belo dia, uma obreira me pergunta: E ai, vai fazer o que agora?
Eu: Ham? Como assim?
Ela: É, agora que você saiu do berçário, vai ter que se encaixar em algum grupo né...
Genteee, confesso que o que ela falou depois, eu nem ouvi, foi como se lá longe estivesse ecoando um som, mas parecia que o mundo estava caindo.
Eu joguei o rodo no chão e fui correndo pro andar de baixo da IURD, me tranquei no banheiro e chorei, chorei, chorei, e... Chorei.
Só Deus e eu sabemos o quanto eu amava aquele trabalho, o quanto ele era especial, lá ninguém estava vendo o que eu fazia, o pastor não via, os obreiros não viam, mas Deus via, e muitas vezes, eu nem estava no salão, numa noite de quarta, por exemplo, mas saía de lá tão renovada, que era como se tivesse buscado, e buscado.
Mas depois disso, nossa! Eu fiquei mal, confesso que não gostava nem um pouco da ideia de ter que entrar no Grupo Jovem, então eu fiquei mal até com Deus.
Andava quieta, emburrada, cabisbaixo, e se eu passasse em frente ao berçário, os olhos já marejavam. 
Não foi fácil.
E então, eu pude perceber que, meu coração estava no berçário. Eu fazia sim para Deus, porém....
Eu não tinha a visão de que todo lugar é lugar para o servo que quer servir, que não existe lugar bom ou ruim na obra de Deus. 
O vento sopra, e uma coisa eu trago comigo: enquanto Deus precisar de você em um determinado lugar, ele vai te usar lá, mas quando Ele precisar te usar em outro grupo, Ele o fará.
Eu fui turrona, bati o pé, mas foi inevitável. E hoje? Bem já passei pelo P.A, Pelo Tf Teen, pela E.B.I, pelo Força Jovem, e atualmente sou da evangelização.
E digo com a maior convicção do mundo: Não existe lugar ruim quando o que se deseja é servir, em cada grupo, em cada fase da sua vida, você aprende um pouco.
É como se fosse um quebra cabeças que vai se encaixando, e você vai amadurecendo, e crescendo, são degraus.
E você vai perceber uma coisa, isso é certeza:
Um dia você estará num grupo, amando o que faz, dando a vida, o sangue, e nesse momento, Deus vai te levar para outro lugar, para ser usado lá.

Onde esta seu coração? 





Um comentário:

Pamela Araújo disse...

Muito forte hein, é o que acontece com muitos, aonde seu mundo desaba quando lhe é tirado alguma responsabilidade, algum titulo, o verdadeiro servo, serve sempre com amor aonde quer que seja.