segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Termômetro espiritual para os obreiros

Você com certeza sabe o que é um termômetro, usado para medir temperaturas. Tanto de pessoas, como de substâncias, e por ai vai.
E sabe, uma coisa eu aprendi com um pastor lá atrás; quando um obreiro está de uniforme, servindo na reunião, ele está ali para servir primeiro a Jesus, e em segundo auxiliar o pastor, e o povo. E que, quando um obreiro está de uniforme, a oração deve ser em prol das pessoas que ali estão.
E quando o obreiro não está ali de todo coração, ou seja, está na igreja, mas com a cabeça nos seus próprios problemas, ele esta se lixando para o povo, quando o pastor ora pela família, ele também ora pela família... Só que a dele. Quando o pastor ora pela saúde, ele também ora... Só que a saúde dele.
E não foi para isso que Deus nos chamou e escolheu.
Uma sexta-feira, eu fui à igreja, com dores no corpo todo, estômago doendo, enfim... Eu poderia não ter ido, afinal, não me sentia bem, mas mesmo assim fui, pensando no povo, nas pessoas que precisavam da minha oração. Então, na hora da oração da cura, ao invés de orar por mim, pela minha cura, eu fui orar pelas pessoas, determinar a cura delas, e resultado: eu saí da reunião tão bem, melhor do que nunca para dizer a verdade.
É assim, a cada dia que passa, eu posso perceber que quando você dá a vida pelos problemas do povo, Deus cuida dos seus.
E foi para isso que Ele nos chamou, para que viéssemos apascentar as ovelhas dEle.
Já um obreiro que só pensa em si, por mais que esteja na fé, nunca vai entender por que não é mais abençoado. E este é o segredo, ao invés de fugir dos problemas, correr atrás dos problemas... Do povo! Pois cuidando das almas, como disse, Deus cuida de nós.
E o termômetro para poder notarmos isso, é a nossa oração. 
Será que ao dobrarmos os joelhos para falar com Deus, só sabemos pedir por nós, ou temos orado por aqueles que necessitam até mais do que nós?


#EuOroTodosOsDiasPorVocês

Na fé e na guerra, Caroline Benaia




Nenhum comentário: