sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A reunião de ontem

Vamos lá, eu preciso contar o que aconteceu ontem. Eu fui pra igreja com sangue nos olhos, sedenta por uma palavra, nos últimos dias eu vinha passando por uma situação difícil, e sim, Deus vinha falando comigo muito forte, mas eu sabia, eu estava certa, que ia ser diferente, eu estava pedindo para que Deus falar comigo, que aquela reunião fosse para mim.
Sentei-me no primeiro banco, e enquanto o pastor pregava, eu não via o pastor, mas o próprio Deus, eu encarava o pastor, parecia que eu ia engoli-lo, mas era sede, sede de ouvir a voz do meu paizinho, e ele falou, e como falou.
Ai o pastor foi fazer uma pequena busca, eu cacei um cantinho no salão, e não estava nem vendo: Me joguei no chão, e me rasquei, clamei, busquei, chorei igual a um recém-nascido, freneticamente...
E quando eu me reergui do chão, senti que Deus estava me reerguendo de toda aquela situação, que tudo aquilo, tinha acabado, mas eu já havia falado, então Deus falou comigo, através de uma canção que o pastor colocou para que meditássemos.... 
Onde eu quero chegar com isso? Mais uma vez na palavrinha que Deus ama muito: SINCERIDADE.
Eu fui sincera, eu precisava da ajuda de Deus, eu queria ouvir a sua voz, mais do que eu queria, eu precisava! E ele olhou e supriu a minha necessidade, mas para isso eu tive que ser despojada, eu não estava nem ligando se alguém me visse jogada no chão entre as fileiras de banco e me chamasse de louca, se depois da busca alguém olhasse pra mim e me visse toda vermelha de tanto chorar, e dissesse que a minha busca foi emotiva, eu estava me lixando para os outros, era eu e meu Pai.
Não devemos viver de aparências, seja o que for, seja você. Se ainda sim, todos se desagradarem do que você é, você ganha motivos extras para Deus olhar para você, por que ele mesmo diz que:

"Porque assim diz o Alto e Sublime, que habita na eternidade, e cujo nome é Santo: Num alto e santo lugar habito; como também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos, e para vivificar o coração dos contritos." (Isaías 57:15)

Na fé e na guerra, Caroline Benaia


Um comentário:

Pamela Araújo disse...

muito bacana hein, Deus se agrada dos sinceros, daqueles que se lançam sem medo...