segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Uma candidata a obreira, #Parte 5

Até que o Conselheiro do P.A, (eu prefiro chamar de tio kkkkkkkk), me chamou de canto, ele estava sério, com a cara de mal que já era habitual dele, porém, ele estava diferente. Me chamou de canto, e me disse...

- Olha, eu sei que não pode, mas decidi abrir uma exceção. Eu vou levar você pra vigília, mas por favorrrr, não fale pra nenhum outro adolescente, tudo bem? 
Awwwwwwwwwwwwwnnnn, my God! Eu vou para uma vigília de verdade hihi ( a que eu fui batizada, foi minívigília, somente até 23horas, masss foi A minivigília haha) Mas a grande questão, é que eu ia numa vigília. Que coisa não? Rs, nessa época, adolescente não podia ir, só se o pai levasse, caso contrário NÃO. 
Eu nem acreditei, queria que a quinta passasse logo, rápido, depressa... Fui então arrumar a minha roupa... Ainda lembro peça por peça que separei... rs, All Star Branco, calça jeans com a lavagem cinza, blusa básica branca, e uma jaqueta de frio verde, rs. Estava muitooo feliz. 
Chegou sexta, EBA! Hehehe, Cheguei cedinho na igreja, até antes da hora marcada, para encontrar com os conselheiros do P.A. 
Chegou a hora, VIGÍLIA! E lá fui-me. Na época, nós estávamos em salão, pois a sede foi alagada em uma forte chuva, e perdeu-se tudo, então, a IURD estava no ginásio municipal. Ual! Me sentia tão pequena... Obreiros, jovens, evangelistas, e eu! De intrusa. Rs mas que noite especial! Foi uma linda noite, que jamais esquecerei. 
Em um dado momento da vigília, foi passado esse vídeo aqui:

Me marcou! Muito forte. Em um dado momento da vigília, o regional chama a frente do palco, que tinha o desejo de servir a Deus... Quem era obreiro (a), e desejava servir no altar, e quem era Jovem, ou evangelista, e queria ser obreiro. Beeeeemmm... Na verdade na verdade, eu não era nada, kkk era uma P.A intrusa, mas eu fui lá na frente. E tratei de ficar bem colada no palco, para que ninguém me enxergasse, rs, afinal, não sou muito alta (para não dizer que sou baixinha hehe). E ele começou a buscar conosco, e do nada, eu sinto uma mão, sob a minha cabeça... Gelei! E com essa mão, a voz do Pr, que estava bem audível... Percebi então, que era ele, e ali ele ficou, por uns 5 minutos, com a mão sob a minha cabeça. Daqui a pouco, ouço ele pedir para que clamássemos, e nos colocássemos a disposição de Deus, e ele retira o microfone da boca... Então, ele me cutuca, para que eu abra os olhos, e me diz: 


To Be continued hahaha


Nenhum comentário: